‘Spider-Man: Homecoming’: Qual a ameaça?

Ron Frenz/Marvel Entertainment
Ron Frenz/Marvel Entertainment

Logan Marshall-Green está em negociações para interpretar um segundo vilão no novo reboot do super-herói, mas a pergunta que fica é: será que esse clássico vilão e o novo Homem-Aranha se encaixam?

O novo Homem-Aranha, interpretado por Tom Holland, não vai ter uma vida fácil em Spider-Man: Homecoming, segundo a Sony e Marvel Comics.

Depois de se misturar com outros super-heróis em Capitão América: Guerra Civil, o super-herói adolescente terá de lidar com não um, mas dois, supervilões em sua nova aventura solo agora que foi revelado que Logan Marshall-Green está em negociações para se juntar a Michael Keaton como os causadores de problemas na versão para 2017.
Especula-se que Keaton está cotado para viver o Abutre, embora nem a Marvel nem a Sony comentam publicamente o rumor e o papel de Marshall-Green permanece ainda um mistério até o momento.
É seguro dizer que os vilões que já foram mostrados em outras versões do cabeça-de-teia não serão aproveitados nessa nova aventura e, sendo assim, não veremos: Duende Verde, Dr. Octopus, Homem-Areia, Venom, Lagarto, Rhino e Electro.

Isso não irá limitar as possibilidades de papéis disponíveis para Marshall-Green já que o Homem-Aranha é conhecido pela sua vasta galeria de vilões, apenas rivalizado pela franquia Batman da DC. Com isso em mente, qual seria o vilão reservado a Logan Marshall-Green? Vamos analizar algumas possibilidades:

o-concertador
The Tinkerer: O Concertador
Phineas mason fez sua primeira aparição na mesma edição de estréia do Abutre – The Amazing Spider-Man nº2, 1963. O personagem é um gênio inventor e funcionaria muito bem como o vilão por trás do vilão.
Prós: Ele tem o know-how técnico que fez dele um capanga ideal.
Contras: Pelo aspecto icógnito do personagem, não seria esse um papel muito discreto para Marshall-Green?

o-camaleao
The Chameleon: O Camaleão
O primeiro supervilão que o Homem-Aranha enfrentou em The Amazing Spider-Man do nº1, 1963. O personagem, originalmente, era “apenas” um espião soviético e mestre do disfarce e, mais tarde, ele se tornou um homem literal sem rosto depois de ingerir um soro que fez seu rosto permanentemente maleável, permitindo-lhe assumir qualquer identidade (dentro da razão, obviamente).
Prós: Um mestre do disfarce poderia ser uma grande ameaça, manipuladora.
Contras: Um mestre do disfarce praticamente significa que Marshall-Green teria que atuar “disfarçado”.

kraven
Kraven: Kraven o Caçador
Um ex-aristocrata russo que estreou em The Amazing Spider-Man Nº15, 1964. Era apenas um caçador esportivo mas, com o passar dos anos, tornou-se algo bem mais sombrio e perturbador.
Prós: É um ótimo personagem para contrapôr a força física do Hoemem-Aranha.
Contras: Um vilão como este realmente não deve ser desperdiçado como ameaça secundária.

mysterio
Mysterio: Mystério
Quentin Beck é um vilão favorito dos fãs, que trabalhou em Hollywood como assistente de dublê e efeitos especiais. Decidiu usar seus talentos para ganho pessoal, criando ilusões e efeitos para acobertar os seus crimes. Já mexeu com a mente do Homem-Aranha várias vezes. Ele apareceu pela primeira em The Amazing Spider-Man Nº13 de 1964.
Prós: Basta pensar nas pirotecnias que permitiriam ser utilizadas pelo diretor Jon Watts!
Contras: Assim como Kraven, ele corre o risco de ofuscar o personagem de Michael Keaton.

Ou algo completamente novo
É, evidentemente, possível que Marshall-Green estará interpretando um personagem criado originalmente para o filme – algo que pode decepcionar os puristas de quadrinhos, mas permanece fiel ao espírito dos criadores Stan Lee / Steve Ditko. Enquanto os fãs podem se preocupar que qualquer novo vilão não pode igualar-se às ameaças de quadrinhos emblemáticas, deve-se lembrar que nem todos os primeiros bandidos eram ideais: Poucas pessoas estão clamando pelo retorno do Living Brain, o Looter ou o Big Man e seus Executores ultimamente.